Onde os ricos investem para ficarem mais ricos? - 2024

“Relatório da Riqueza”, realizado pela Knight Frank, revela os investimentos mais comuns entre o público abastado.

onde-os-ricos-investem
Foto: lemonsoup14/Freepik

Pessoas com patrimônio líquido ultraelevado investem, principalmente, em imóveis comerciais e residenciais – entre posse direta e indireta, por meio de fundos imobiliários -, ações, títulos públicos ou privados, private equity e venture capital. Os dados são da 17ª edição do “Relatório de Riqueza”, realizado pela consultora de propriedades britânica, Knight Frank.

A pesquisa foi divulgada em 2023 e entrevistou mais de 500 fontes, entre banqueiros privados, consultores de patrimônio e escritórios familiares. O intuito foi identificar onde os ultrarricos de todo o globo aplicam seu dinheiro.

As informações evidenciam que, mesmo diante de uma variedade de novas formas sofisticadas de investimento, como robôs investidores e criptomoedas, os super-ricos alocam a maior parte de seu capital nas opções consideradas mais seguras.

Segundo a Knight Frank, o levantamento mostra que os imóveis residenciais são a principal escolha entre os milionários. A opção aparece à frente até mesmo de alternativas como o ouro, conhecido como ativo defensivo tradicional em épocas de incerteza e instabilidade econômica. Em 2023, cada milionário tinha, em média, 3,7 imóveis, sendo que, em 2022, eram 2,9 por pessoa dessa classe.

Confira também:  Como tirar certidão de quitação eleitoral

Investimentos de renda fixa também estão em alta

Na esteira da segurança, o levantamento mensal da Smartbrain, divulgado em fevereiro, mostrou que a categoria investimento renda fixa tem ocupado a maior parte da carteira dos mais ricos. A preferência tem se dado devido à volatilidade do início do ano, que tem feito os investidores se manterem mais cautelosos e conservadores.

As principais opções são títulos de dívida, que podem ser emitidos por bancos, como Certificado de Depósito Bancário (CDB), Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) – ou por empresas, como as debêntures.

Conforme esclarece a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), os investimentos em renda fixa oferecem retornos previsíveis e, por isso, são considerados mais seguros quando comparados à renda variável.

Ainda segundo o estudo da Smartbrain, os “papéis conservadores” continuam sendo os que mais recebem aplicações na lista das ações favoritas, classe que conta com menos de 10% do portfólio desse público, segundo a plataforma. Apostas consideradas mais arriscadas são feitas, principalmente, por empresas que tendem a se beneficiar da queda de juros.

Confira também:  Classificados Brasília - Imóveis, Empregos, Carros

A pesquisa é realizada a partir de uma base de dados que processa mais de 340 mil extratos de investimentos por dia, o que representa mais de R$ 250 bilhões de patrimônio analisados.

São consideradas carteiras de investidores dos segmentos de varejo, que contam com R$ 50 mil a R$ 300 mil e representam 30,25% do total; de alta renda, entre R$ 300 mil e R$ 3 milhões e configuram 39,66% do montante; private, com patrimônio entre R$ 3 milhões e R$ 50 milhões e representam 26,87% do total; e ultra high, que possuem fortuna acima de R$ 50 milhões e são 3,22% do total.

Super-ricos fazem “investimento emocional”

De acordo com o “Relatório de Riqueza”, da consultora de propriedades britânica Knight Frank, além de imóveis comerciais e residenciais, ações listadas em bolsas, títulos de dívidas, private equity e venture capital, os mais ricos também aplicam dinheiro em “investimento de paixão” ou “investimento emocional”.

Trata-se de aportes em bens tangíveis que proporcionam algum tipo de satisfação. Arte, vinhos, carros, joias, relógios, moedas e selos raros e instrumentos musicais são alguns exemplos.

Confira também:  Black Friday 2024 - Data, Descontos

Os super-ricos também têm cerca de 3% do patrimônio em ouro e 2% em cripto ativos, o que, segundo o levantamento, reflete uma crescente aceitação e interesse nesse novo tipo de ativo digital descentralizado. Isso mostra que alguns buscam estratégias de investimento que vão além dos tradicionais mercados financeiros.

Mundo das Dicas

A equipe de redação do Mundo das Dicas conta com profissionais de diversas áreas para trazer um conteúdo de extrema qualidade e sempre atualizado de diversos assuntos. Aqui você encontra tudo de forma rápida e fácil, sem complicações. O site é pioneiro no formato e desde 2011 vem te deixando por dentro das melhores dicas da atualidade.